terça-feira, 8 de setembro de 2015

A Construção da Casa de DEUS… Parte II

A Questão da Base

casadeDEUSTemos visto anteriormente que a questão do “fundamento” da Casa de DEUS – a Igreja (1 TM. 3:15) está muito clara para a grande maioria dos cristãos ditos “evangélicos”. De fato, o texto de 1 Coríntios 3:9-11 deixa muito claro que “não há outro fundamento a não ser JESUS CRISTO”.

É sabido da maioria dos cristãos que JESUS, e somente ELE, É O SENHOR, o Salvador, e o “Autor e Consumador da fé” (HB. 12:2). Ou seja, a fé vem dELE e é para ELE. Também sabe-se que JESUS é o único mediador entre DEUS e os homens – 1 Timóteo 2:5. Por este motivo quem conhece a Palavra de DEUS não faz orações ou petições a ninguém além de DEUS e apenas em Nome de JESUS CRISTO – João 16:24.

Contudo, apesar deste entendimento ser comum à quase toda a totalidade dos filhos de DEUS ou à comunidade intitulada “evangélica”, o mesmo não ocorre quanto ao entendimento sobre a Unidade do Corpo de CRISTO, e sobre a Base sobre a qual a Igreja de CRISTO, a “casa de DEUS” é edificada.

15-jesusO adversário da obra de DEUS – satanás – tem tido êxito em semear na mente das pessoas a ideia de que é da vontade de DEUS que surjam e existam tantas religiões, cada qual adotando seu próprio título e liturgia, seus costumes e doutrinas, pois assim cada pessoa pode escolher a religião que mais lhe agrada. Que terrível engano!

Como pode o SENHOR JESUS CRISTO, que morreu “para reunir em Um Corpo os filhos de DEUS que andavam dispersos” (JO. 11:51, 52) e DEUS, que “não é DEUS de confusão, senão de paz…” (1 CO. 14:33) aprovar todas essas religiões que, na verdade, são divisões no meio dos filhos de DEUS?

O que é pior… Ignoram o que a Bíblia – a Palavra de DEUS – diz sobre as divisões, e a cada dia surgem novos “grupos religiosos”, pois líderes se voltam contra suas “religiões” e criam eles próprios sua própria “denominação”…

Tudo isso porque ignoram que aos olhos de DEUS e conforme o ensino das Escrituras Sagradas, cada cidade comporta apenas uma única Igreja. Não há, na Bíblia, qualquer aprovação ou margem de interpretação para a criação de alguma “igreja” que se identifique com qualquer título ou nome à parte do SENHOR JESUS e da cidade onde ela se situa – AT. 8:1; AP. 2:1, 8, 12, 18; 3:1, 7, 14; 1 CO. 1:2 etc. Em Apocalipse, encontramos “as sete igrejas da Ásia”. Ora, a Ásia é um continente e se olharmos no mapa, os nomes citados nestas passagens são “nomes de cidades”. [… à Igreja em Jerusalém… à Igreja em Corinto… à Igreja em Sardes… à Igreja em Laodicéia… à Igreja em Pérgamo… etc.]

A Igreja sem é a Igreja em tal cidade, nunca a igreja de fulano ou a igreja tal. Nunca encontramos, na Bíblia, a Igreja associada a qualquer coisa senão ao SENHOR JESUS e à cidade.

Quando os filhos de DEUS compreenderem isto, quando buscarem, em humildade e submissão à Palavra de DEUS a revelação sobre isto, cessarão as divisões entre os filhos de DEUS, e a prática da vida da Igreja em unidade trará a glória de DEUS às cidades onde moramos.