quinta-feira, 21 de julho de 2016

A VIDA QUE VENCE

Leituras: JO. 16:33/ 1 JO. 5:4; HB. 11:1; 1 CO. 3:11; HB. 12:1,2; JO. 14:23

liberto

Olhemos à nossa volta!

A despeito de toda tecnologia, de todos os avanços científicos e da multiplicação da informação, o mundo está caótico, a desordem vem aumentando à niveis exponenciais e astronômicos.

O acesso facilitado à informação a nível global não tem, em nada, auxiliado na solução dos conflitos que têm submergido a humanidade na violência e na corrupção.

A desordem começa se estabelecendo na vida do indivíduo, atinge sua família, seu lar, e por último se amplia e envolve as comunidades e a sociedade com um todo.

Não importa a quantidade de mecanismos que a sociedade crie para tentar conter a crescente criminalidade ou reduzir a violência, querer acabar com a corrupção, a violência e com a criminalidade na sociedade é mera utopia. Mesmo porque o que vemos é tão somente a manifestação exterior de um tipo de vida interior; é o resultado, o produto da natureza humana herdade de Adão, e isso, após sua queda, sua contaminação.

A genética adâmica, associada com os valores deturpados do “anjo do abismo”, tem sido a causa de todos os males que têm assolado a humanidade!

Usando as palavras de JESUS, essa geração é uma “geração perversa”, são “raça de víboras” – DT. 32:5; MT. 12:45; AT. 2:40; MT. 3:7; 12:34; 23:33; LC. 3:7.

Além dos mecanismos sociais, religiões brotam em todas as partes, variam suas doutrinas e liturgias, mas tampouco elas têm ajudado a reduzir o crime, a corrupção ou a violência. E isso por um motivo muito simples: As religiões têm se tornado meros “clubes sociais”, fundadas e controladas por homens igualmente corruptos e corrompidos, e têm até mesmo aumentado a injustiça social.

Em suma, a única solução é uma “Nova Vida”!

É necessário que o homem, como um receptáculo, seja infundido com a vida Divina; é preciso que o homem, cuja essência é má desde sua infância, seja regenerado, seja submetido a um novo governo, não da sua alma corrupta, nem da sua carne corrompida, mas do Governo Divino.

A vida que vence a corrupção do mundo e o pecado é a vida de CRISTO! A vida de Adão foi vencida pelo pecado, tornando-se sua escrava. Assim, os descendentes de Adão ficaram igualmente vendidos ao pecado.

Somente sendo de fato preenchidos com a vida de CRISTO é que vencemos a corrupção e o pecado.

Quando fomos gerados, herdamos de nossos pais suas próprias características genéticas, afinal, temos o mesmo DNA, somos geneticamente iguais.

O mesmo ocorreu com os nossos pais, e com os pais deles, e com seus ancestrais… E isso remonta até o primeiro casal – Adão e Eva.

Todos nós herdamos a natureza de Adão, suas características físicas e morais… Como ele, estamos corrompidos, e por isso somos maus desde nossa infância – GN. 6:5; 8:21.

Daí a necessidade de sermos incluídos em CRISTO, de “nascermos de novo” – JO. 3:3-5.

Enquanto não nascermos de DEUS, somos filhos da ira – EF. 2:3 – estamos mortos espiritualmente – EF. 2:1.

Quando ouvimos o verdadeiro Evangelho do Reino de DEUS (não as pregações religiosas de hoje) e nele cremos, nos arrependendo de nossa vida fora do governo de CRISTO, fazendo o que queríamos, somos então incluídos em CRISTO (MC. 15:15,16) por meio do batismo nas águas (por imersão).

A tal processo – que ocorre somente por meio da ação sobrenatural do Espírito Santo e da Palavra de DEUS – a Bíblia chama de “nascer de novo”.

Ao ser regenerado pela Palavra de DEUS (1 PE. 1:22), o homem recebe em si a vida de CRISTO JESUS, a vida que vence.

boasobras