CONHEÇA MEU TESTEMUNHO


Um resumo de minha história

Nasci em Joinville, Santa Catarina, aos dezenove de janeiro de um mil e novecentos e sessenta e quatro (19.01.1964), num lar católico romano... o quarto de seis irmãos vivos, o quinto de sete irmãos, já que o filho anterior a mim morreu.
Aos três anos de idade começaram minhas experiências com o plano espiritual; e foi de uma forma sobrenatural, pois seres que para mim eram estranhos (e aterradores) começaram a se materializar, tornando –se visíveis não somente a mim, mas aos que comigo estivessem. Eram seres de aparência, pode-se dizer, humanóide... mas como se fossem “aberrações”, e com uma aparência horrível — claro, eram demônios, mas eu nem cogitava, na ocasião, o que seriam aqueles seres... sabia apenas que me aterrorizavam...
A primeira “materialização desses seres se deu quando eu tinha três anos...  mais tarde, quando tinha dez anos, ocorreu novamente, eu e outros cinco coleguinhas vimos uma mão, desprovida do restante do corpo, pairando no ar, ordenando que parássemos... foi um desespero só...”.
Depois, com dezessete anos, novamente, eu e dois primos da mesma idade vimos um espectro que saía pela janela do quarto em que eu dormia... Foi nessa fase de minha vida (17 anos) que mais sofri com isto, sendo perseguido em sonhos, e uma ocasião, enquanto assistia TV, aquela mão que vira com dez anos, e que há algum tempo tentava me agarrar em sonhos, se materializou na sala onde eu me encontrava, e tentou me agarrar... Minha mãe acordou com os gritos meus, tentando atingir aquela mão com um cabo de vassoura que correra apanhar... quando ela chegou na sala, a mão desapareceu da mesma forma que surgiu.
Devido a tais fatos e muitos outros, ocorridos durante minha infância, cresci com a consciência que fora marcado para ser ou um feiticeiro, alguém muito envolvido com as trevas, ou um homem cheio de DEUS, profundamente comprometido com DEUS (graças a DEUS que a 2a opção é que aconteceu).
Pois bem... aos dez anos de idade, por ordem da então catequista que nos ensinava catequese, minha mãe comprou-me uma Bíblia, a qual passei a ler avidamente, não me limitando aos textos que eram dados na catequese... foi quando comecei a discordar do que me era ensinado na catequese, pois DEUS começara a abrir meus olhos...fiz ainda a “1a. comunhão”, mas logo abandonei o catolicismo... Nessa época, minha irmã mais velha (Maria da Glória), que tivera uma experiência com DEUS por intermédio da denominação “Igreja Evangélica Assembléia de DEUS” me convidou para fazer uma visita à uma congregação dessa denominação próxima de minha casa... foi quando, pela primeira vez, tive meu contato com o povo evangélico... e que, a partir daquele momento,  mudaria minha vida... Gostei do culto, e comecei a freqüentar aquela  congregação... Três meses depois, o SENHOR JESUS me encheria com o ESPÍRITO SANTO (Aleluias)... Estava eu orando no porão da congregação, quando subitamente fui tomado por um estranho calor, uma sensação de fogo, que parecia me consumir... Abrindo meus olhos, vi, sobre mim, uma espada de fogo, pairando no ar, sem que ninguém a estivesse segurando... Fiquei atônito, e comecei a orar mais intensamente, quando senti que estava perdendo o domínio sobre minhas palavras, sobre minha língua, pois que palavras estranhas começavam a sair de minha boca, palavras que eu não entendia... atemorizado, abri meus olhos, e vi, ao meu lado, um homem ajoelhado, com roupas resplandecentes... que, percebi... estava orando ajoelhado ao meu lado no banco daquela sala de escola dominical... ainda sem compreender o que estava acontecendo, fechei novamente os olhos, orei com maior fervor, até que um sentimento de paz me invadiu... ao abrir os olhos, não vi mais a espada de fogo, nem o varão de branco... já era então horário de começar o culto, e subi para o templo (estava no porão)...
Naquela noite estava visitando a congregação um evangelista itinerante, o qual orou para que as pessoas fossem revestidas com o ESPÍRITO SANTO... muitos foram a frente (eu não fui!). Em determinado momento da oração, senti que me desprendi do corpo (não o senti mais), e me encontrei numa esfera de luz e paz... pleno da presença do SENHOR... ao volta a mim, estava, junto com outros, no púlpito, louvando e glorificando a DEUS em outras línguas... Manifestação essa (da glória e da presença do SENHOR) que permaneceu enquanto fui para casa... durante todo o percurso, fui glorificando a DEUS “em outras línguas”.
Nessa época, eu tinha entre dez e onze anos... o SENHOR, em uma visão, mostrou-me uma mulher... uma jovem... eu não sabia quem era, e nem o porque DEUS estava me dando aquela visão... e como eu era criança ainda, acabei esquecendo a visão...
Passado um certo tempo, contudo, através de um sonho, o SENHOR me mostrava que eu iria me afastar da comunhão com Ele... eu não acreditei... pensei que o sonho era uma bobagem... e que o SENHOR estava enganado... mas isso aconteceu... por circunstância de uma enfermidade, na qual tive que me ausentar das atividades naquela denominação, fui abandonado por todos, o que acabou me trazendo, na ocasião, uma grande revolta... que culminou com meu afastamento da comunhão com DEUS.
Ingressei nas drogas, na prostituição, mergulhei nas trevas profundas... Exatamente como DEUS me mostrara... envolvi-me com o ocultismo, o que acabou atraindo aqueles seres do passado para perto de mim... e cheguei ao ponto de ficar possuído por demônios... que, numa ocasião, em São Leopoldo (RS), tentaram me lançar do terceiro andar de um conjunto de apartamentos... mas DEUS, através de uma pessoa que estava junto comigo naquela ocasião, impediu minha queda, pois essa pessoa me segurou justo no momento em que meus pés saíram do beiral da janela de onde saltei...
Foram tempos terríveis esses em que fiquei afastado do SENHOR... fui até o fundo do abismo... envolvido com demônios... mas DEUS tinha um projeto na minha vida que não seria impedido... me tornei um drogado, um alcoólatra... uma aberração de homem...
Bem, nessa época, conheci uma moça, ela era a tia de um colega meu, com o qual íamos às discotecas e farras da cidade... senti uma forte atração por ela, e acabamos iniciando um romance, que culminou com o casamento... Entretanto, para ficar com ela, tive que abdicar de minha família, e ela da dela, pois que estava se unindo a um drogado, e eu, por estar ficando com uma pessoa com a qual minha mãe não queria.
Bem, no dia em que fui até o interior, onde moravam os pais dela, para noivarmos, tomei uma over-dose de drogas... quase morri... foi horrível... ficou um clima assim pesadíssimo para mim, e os pais dela, bem como todos os seus irmãos e parentes a aconselharam para que, tão logo chegássemos em Joinville, ela rompesse definitivamente comigo... E foi o que ela fez, e disse para meus pais o motivo... Minha mãe então fez um “pente-fino” em minhas coisas, e descobriu meu estoque de drogas... lançou-as fora, e meu pai passou a me pressionar para que eu dissesse de quem as havia adquirido. Ao me negar, disse que iria me lançar na cadeia, etc... Entrei no quarto, e pela primeira vez, em muitos anos, lancei a DEUS um grito de socorro. Que Ele me libertasse daquilo, pois eu sabia que não conseguiria... eu já estava vivendo dopado o dia inteiro, consumindo uma média de 70 comprimidos por dia, dos quais 58 eram alucinógenos (entre eles o LSD) e 12 eram estimulantes... DEUS agiu! Depois que sai daquele quarto, nunca mais consumi qualquer tipo de droga. DEUS simplesmente “tirou” com Sua potente mão meu desejo e minha dependência pelas drogas.
Bem, mas isso não mudou minha situação com relação à “noiva”. Estava tudo acabado. Procurei-a...  Insisti com ela... implorei, contei que não usaria mais drogas... Ela resolveu dar outra chance (era a terceira). Quando sua irmã percebeu que havíamos voltado, e que estávamos namorando “sério”, me chamou e contou-me uma história... Que ela (minha noiva) não podia engravidar, por haver feito uma cisão nos ovários, para extração de dois cistos (um em cada ovário)... Eu até então nada sabia... achava que ela não engravidava por estar, ainda que fora de meu conhecimento, tomando algum tipo de anticoncepcional, pois tínhamos relações todos os dias, durante sete meses, sem que eu tomasse qualquer tipo de cuidado para evitar uma possível gravidez... E pediu-me que não usasse esse fato para, mais tarde, lançar no rosto de sua irmã que ela não era uma mulher completa por não poder dar-me um filho...
Tendo sua irmã me passado essas informações no dia em que fui para noivar com ela, ao chegar em casa, naquela noite, fiz um voto com Deus... Se o SENHOR tão somente fizesse com que ela engravidasse, eu devotaria minha vida a Ele, a todos os meus filhos eu daria nomes bíblicos, e eu e minha família serviríamos ao SENHOR. Ela engravidou! Foi uma barra! Todos achavam que estava mentindo... ela foi ao médico, fez os exames e constatou, realmente, sua gravidez. Então, com medo de me dizer o que estava acontecendo, escolheu mentir... pedindo um tempo para nós... para ver se conseguiria abortar... tomando injeções, e fazendo tudo o que estava ao seu alcance... Quando ela me pediu tal tempo, eu segui a seguinte linha de raciocínio: “Já estamos juntos há sete meses, nos vendo todos os dias, e nos relacionando como marido e mulher, com exceção do fato de não morarmos juntos... se ela ainda quer um tempo, então não gosta de mim como eu gosto dela... o melhor é terminar aqui!”. Exteriormente, então, concordei com ela, mas por dentro para mim aquilo era o fim... Logo em seguida parti em busca de alguém que me amasse de verdade, e arrumei outra namorada... agora uma evangélica (Assembléia de Deus), já que eu decidira, com essa nova circunstância, freqüentar novamente o meio evangélico. Começamos a namorar, eu fui a casa dela e pedi aos pais dela o consentimento para o namoro, o qual me foi concedido...
Começamos a “namorar”... eu a levava para casa todos os dias depois dos cultos... e aos finais de semana ela ia até minha casa e eu ia à casa dela...
Enquanto isso, a Lourdes (o nome da ex), tentava desesperadamente abortar... Não conseguindo, num final de semana, foi até a casa de meus pais... Logo em seguida, estávamos chegando, eu e a atual namorada (da Assembléia de Deus)... Foi uma situação embaraçosa! Pedi licença para a namorada, e fui conversar (fora de casa) com a ex... indagando o que ela queria... Ela pediu para que voltássemos, que seria da forma que eu quisesse, etc... Eu disse que era tarde... ela insistiu... eu não cedi!
Bem, dias depois, deixou recado com meu pai, que queria falar comigo! Fui até a casa da irmã dela, então ela disse que estava grávida e que era meu o filho que ela esperava... Que situação... Como é que eu iria explicar isso para a namorada, como explicar para os pais dela, e como terminar o namoro com alguém de quem já estava gostando e que não queria ofender?  Lá fui eu novamente para os pés do SENHOR JESUS!
Pedi-Lhe que Ele fizesse com que, por qualquer motivo, a então namorada terminasse o namoro comigo, para que eu não tivesse que dar explicações abalando a fé dela ou dos pais dela... E foi o que aconteceu algum tempo depois, ficando eu livre para voltar para aquela que seria a mãe do meu filho.
Contudo, quando foi constatado terminado o meu romance com a “crente”, e reatado com a “católica”, os pais dela, os irmãos dela a abandonaram e igualmente meus pais me abandonaram, chegando até mesmo a mudarem da cidade para não ficar na mesma cidade que eu. Ficamos sozinhos...
Tive que alugar dois cômodos, onde fomos morar juntos... Nesse cômodo, uma noite, senti que alguém estava tentando me sufocar... levantei rapidamente e acendi a luz... Qual não foi minha surpresa quando vi que a mulher estava dormindo (pensei que fosse ela), e que, nos pés da cama, estava um vulto, semelhante a uma sombra, só que tridimensional, e que percebi, então, se tratar de um demônio, o qual tentara me estrangular... Clamei a DEUS e o demônio sumiu... Então, amasiados, por eu ter na época dezoito anos, e minha mãe, embora eu tivesse já pago o casamento no cartório, se recusou a assinar! Começamos a freqüentar a Assembléia de Deus, eu buscando realmente a Deus, ela, apenas me acompanhando... Isso durou dois anos... Foi um preço caro... doloroso... quando completei 21 anos, (ela era três anos mais velha que eu), novamente fui até o cartório, e então nos casamos oficialmente, regularizando nossa situação civil.
Dois meses depois, o SENHOR passou a revelar-me coisas novas, descortinando o meu futuro, e me dando novas e profundas experiências com Ele... Foi algo tremendo... Meses depois, a Lourdes se converte... é batizada... vieram outros filhos... (na ordem: Emanuel Messias, Raquel Cristina, Sara Regina, Ismael, Rebeca, Miriã, Davi). E DEUS começou a abrir portas e mais portas a nossa frente, nos conduzindo sempre de um lugar para outro, e melhorando nossa condição de vida.
Mais tarde meus pais reconsideraram a situação, aceitaram nosso casamento, tornando-se ela a melhor nora para minha mãe... Também a família dela acabou aceitando, e tudo começou a ficar bem...
Contudo, chegou o dia em que DEUS começou a operar o que tinha mostrado e falado... nos trouxe para o Paraná, para dar andamento ao ministério que colocaria em minhas mãos... Foi quando começaram os problemas, pois a esposa não aceitava de se colocar para fazer o que DEUS me chamara para fazer (trabalho de libertação, ensino e evangelismo). Tentou de todas as formas desfazer o que DEUS estava fazendo por meu intermédio...
De repente, quando eu ia orar, DEUS me mostrava minha então esposa em um caixão. Diária e constantemente isso ocorreu por vários dias, durante os quais eu “briguei” com DEUS, pois não aceitava a idéia de perder alguém que para mim era essencial... Orei, jejuei, passei horas sem dormir, lutando com DEUS! Então Ele me disse: “Se ela não mudar o seu coração, eu a colocarei em um leito de dor, no qual vou prepara-la, e a tirarei do teu lado, colocando do teu lado um vaso para fazer a obra para a qual te tenho chamado, e uma verdadeira mãe para os filhos que tenho te dado”.
Eu não entendi, mas acabei me “resignando” para o que me pareceu ser inevitável.
Então, um dia, meu irmão Ciro (a quem quero muito bem), veio me alertar sobre alguns “boatos” quanto à Lourdes estar me traindo... Confesso que fiquei até irado com ele, não aceitei tais acusações, e ele foi embora dizendo: “acorda antes que seja tarde”. Comecei a orar a respeito, pedindo que DEUS me mostrasse a realidade daquilo que me fora dito! Eu não aceitava!
E as visões com ela morta, continuavam... Então, numa tarde de sábado (isso em 1994), chegaram em nossa casa duas missionárias vindas de São Paulo (nunca nos havíamos visto antes), as quais, entrando em nossa casa, depois de entregar uma mensagem para um casal de irmãos que estava orando e estudando a Bíblia conosco, vieram para mim e falaram aquilo que DEUS já havia me dito pessoalmente, e então, virando-se para a Lourdes expuseram o coração dela... (ela estava tendo um caso com um rapaz há oito meses, e como engravidou, e não tinha certeza se o bebê era dele ou meu, aguardava o nascimento do bebê para, sendo parecido com o outro, convidar o rapaz para fugir com ela... ela planejara isso no seu coração, sem ter falado com ninguém).
Logo que aquelas irmãs foram embora (e o casal também), indaguei o que era aquilo... E ela, naturalmente, sem nenhum tipo de remorso, passou a contar o que vinha fazendo... Foi um choque... Fiquei sem saber o que fazer, como se alguém me tivesse traspassado o coração e a alma com uma única espada! Quando ela indagou o que eu faria a respeito, disse que não sabia! Pedi que ela ligasse para o irmão Juvenal, pastor da igreja em Curitiba/PR, para que ele viesse, com mais um irmão, à nossa casa, pois precisava de uma orientação.
Ao entardecer o irmão chegou... veio com outro irmão cujo nome não me recordo... perguntou-me o que eu tinha para falar, eu então disse que eles conversassem com ela... ela tinha algo para contar... ela passou a narrar os fatos... sem remorso, como se fosse uma novela. E eu ali, parecia que tinha uma “bola” entalada entre meu coração e meu pescoço...
Então começaram a ministrar-lhe a Palavra de DEUS, reprendendo-a... E o ESPÍRITO SANTO passou a convencê-la... do pecado, da justiça, e do juízo. E, arrependida, agora, veio de joelhos pedir-me perdão... Eu perguntei aos irmãos... irmãos, o que é que eu faço? Sua resposta: “irmão, pede ao SENHOR Sua graça”! Ela pedindo perdão... Eu pedindo graça... durante alguns minutos, que pareceram uma eternidade, ficamos assim... Até que em determinado momento, DEUS desceu naquela sala, e, invadido pelo amor de DEUS, levantei-a, abracei-a, e respondi exatamente essas palavras: “Como posso não perdoar você, se DEUS perdoou a mim”? Nos abraçamos, choramos copiosamente... Estávamos na presença de um DEUS Real, Tremendo, Santo, Amoroso!
Em seguida os irmãos oraram por nós, ministrando a bênção... e o irmão Juvenal disse então... hoje vocês começarão um novo casamento, uma nova lua de mel... mas DEUS irá levar vocês para outra cidade, pois o testemunho aqui ficou maculado... DEUS terá que levantar outras pessoas aqui nesta cidade! Depois de orarem, foram embora... Logo que foram, o SENHOR falou-me dizendo que não bastava perdoar a esposa... tinha que “amar” aquele homem com a qual ela havia me traído... tinha que “caminhar a segunda milha”... Pedi ao SENHOR que fizesse isso através de mim, pois que para mim isso era impossível...
No dia seguinte, logo cedo, fomos até a casa da mãe do Paulo (o nome dele), onde ele morava, para que a Lourdes rompesse o relacionamento com ele... Chegamos abraçados, ele desceu do telhado, onde estava efetuando alguns reparos... ela então disse: “Paulo, a partir de agora, está tudo acabado entre nós”! Ele olhou para mim, e empalideceu! Eu disse: “Eu sei de tudo, Paulo. Mas quero que saiba que JESUS ama você, e que, embora Satanás tentasse destruir minha vida usando essa situação, ele não conseguiu, pois DEUS é maior! E quero que saiba que eu também amo você, e que espero, que um dia, você venha a conhecer esse DEUS que eu conheço. Nunca espere de mim uma vingança, ou qualquer tipo de mal, pois estarei orando e torcendo por você”. Em seguida, estendi-lhe minha mão... Ele ainda atônito, com muito receio, timidamente estendeu sua mão... Eu tomei-a, e abracei-o... Reafirmei o que dissera, e então, abraçando a Lourdes... voltamos para casa...
Passam-se alguns dias e o SENHOR JESUS, usando alguns vasos, me promete usar a mim e a minha esposa na Sua obra... Promete me preparar todas as coisas... lar, móveis, e menciona até mesmo um veículo para a obra de DEUS.
Alguns dias depois, a escola de informática onde na ocasião eu trabalhava, ministrando aulas de computação, abriu uma filial em São Mateus do Sul... e como não encontrassem professor qualificado na cidade, pediram que eu viesse para esta cidade... Chegando em casa, apresentei a situação para a Lourdes, entrei no quarto e me prostrei diante do SENHOR indagando se Ele queria que eu viesse para cá; ao que DEUS ordenou que eu viesse, pois Ele estava me enviando...
Entretanto, chegando nesta cidade, logo de início se levantaram uma série de circunstâncias desagradáveis... no auge de meu desespero, o inimigo sussurrou em meu ouvido: “DEUS não te trouxe para cá... tudo o que você experimentou no passado foi fruto do seu subconsciente doentio... DEUS não se importa com você...”  Então entrei em “parafuso”... numa queda vertiginosa, que me levou para a bebida, me tornando descrente, quando pessoas que haviam contratados meus serviços, me deram um golpe de R$ 5.000,00 e me vi cercado de muitas dívidas contraídas contando receber o dinheiro acima... Então, num último ato de desespero, me surgiu a idéia de “vender minha alma ao Diabo”... comecei então a invoca-lo de todas as formas que tinha conhecimento, mas sem sucesso. Fui levado à encruzilhadas, onde certamente deveria acontecer algo, pois diversas pessoas afirmavam que naquele local havia uma “entidade” que se manifestava a todos os que por ali passavam, oferecendo um tesouro ali enterrado, o qual até mesmo mostrou para alguns, desde que fosse levada uma criança inocente para aquele lugar... Então numa noite, apanhando todos os filhos, e a mulher que não quis deixá-los ir comigo sozinhos, foi junto, fomo até a encruzilhada para constatar que não apareceria nada... Voltei frustrado! Naquelas alturas do “campeonato”, eu já estava com a idéia fixa de me suicidar, pois minha vida havia se transformado em um verdadeiro inferno... tinha separado uma corda, com a qual planejara me enforcar em uma árvore existente nos fundos da casa onde residíamos... Contudo, naquela noite, enquanto esperava minha então esposa adormecer mais profundamente (ela tinha o sono muito leve), me aconteceu uma experiência inédita...

Minha  Experiência
Eu estava deitado de costas, a casa toda em trevas, com as luzes todas apagadas, pensando... quando repentinamente me vi diante do que parecei a abertura de um túnel, do qual saía, ao meu encontro, um homem de muito bela aparência, trajado com um terno claro, e então deu-se o seguinte diálogo, iniciado por ele...
    O que você quer de mim?
    Quero vender minha alma pra você!
    Me acompanhe... (Entramos então naquela espécie de túnel escuro, indo parar diante de uma mesa, muito semelhante a uma escrivaninha de escritório)
    Qual o preço? (perguntou-me ele)
    Vou perder a salvação...
    Vai!
    Vou ser lançado no inferno...
    Vai!
    Então vou cobrar bem caro...
    O valor que pedir, estará em seu quarto quando voltar pra lá... (Falando isto, leu na ficha que tinha em suas mãos os meus dados... nome, filiação, data nascimento, etc...)
    (Eu lhe disse então um valor exorbitante, libras, dólares, reais, ouro)
    (Apanhando o que me pareceu uma “ficha”, ele disse:) Não posso fazer negócio com você!
    Espera aí, Diabo... Eu sei que você é o mais interessado nas almas humanas, e agora, depois de tanto tempo te chamando, você me aparece e diz que não quer fazer negócio comigo? Eu não sairei daqui enquanto não me explicar o porquê!
    Você pertence ao “Homem lá de cima...”  “Você foi selado pelo Cordeiro... com você eu não posso fazer coisa alguma”. (Dito isto, me mostrou o que estava bem no final daquela “ficha”... assinado em vermelho pude ler JESUS CRISTO.
Em seguida, me vi novamente em meu quarto, na cama... Fiquei pensando... terá sido um sonho? Estarei delirando? Foi uma alucinação?
Então, dobrando os joelhos ali no escuro do quarto, disse a DEUS: “SENHOR, se realmente essa experiência foi real, se realmente tens me selado e pertenço a Ti, então Tu tens uma semana para falar comigo através de alguém desta cidade... se, dentro de uma semana, Tu não falares, no próximo domingo concluirei o que tenho planejado”.
Naquela semana comecei a visitar as denominações desta cidade... não conhecia ninguém e não era conhecido de ninguém... Terça-feira fui em um templo da “DEUS é amor”... nada! Quinta-feira fui a um templo da Assembléia de DEUS... nada! Sábado fui a um templo da Igreja do Evangelho Quadrangular... nada!
No domingo cedo, então, resolvi me despedir de minha família, e fui dar um passeio com a mulher e os filhos... então, bem no fim da rua onde residíamos, avistei um templo a mais da Assembléia de DEUS... e disse... virei aqui esta noite... Tudo bem, disse a mulher...
A noite, chegamos logo no início do culto... pregava naquela noite um irmão do interior, que mal sabia pronunciar as palavras corretamente... péssimo de leitura, péssimo de português, mas cheio do poder de DEUS... E DEUS começou a falar pela boca dele... falou tudo o que tinha acontecido (que ninguém sabia, nem minha mulher), e disse se tratar de um ardil do inimigo para tentar me destruir, pois que DEUS havia me escolhido, para guerrear contra as trevas... Então o SENHOR ordenou que eu fosse a frente, para receber o renovo de Sua Unção e de Seu poder, obtendo, naquela noite, a vitória pra minha vida... Eu fui a frente, dobrei meus joelhos, e o SENHOR JESUS me encheu com Sua glória, com Sua presença, com Seu poder. Aleluias!
Então reiniciei o trabalho que eu fazia em Campina Grande do Sul, de evangelismo pessoal e de estudos bíblicos nos lares... E cada vez que ia a Campina Grande do Sul (onde residíamos), eu procurava o Paulo e conversava com ele amistosamente...
Em São Mateus do Sul, o SENHOR começou a abrir várias portas para a entrada do Evangelho... pessoas estavam sendo libertas, transformadas, salvas... De repente, a Lourdes começa novamente a não aceitar o Caminho de DEUS. Quer por que quer voltar para Joinville... Chega ao ponto de, sem que eu soubesse, é claro, preparar um machado para dar fim a minha vida...
Comecei a questionar aquelas promessas que o SENHOR tinha feito... Embora falando que usaria a mim e a minha esposa, a mulher do meu lado começa a se rebelar? Falando de nos preparar casa, sempre vivendo de alugel? Falando em carro, e nem uma bicicleta eu conseguia?
Até que entreguei tudo nas mãos de DEUS...
Ele, depois de ter avisado e Lourdes algumas vezes, e esperando seu arrependimento e mudança, começou a fazer o que havia falado.
Ela passa a sofrer de uma grave hipertensão arterial, que seca seus rins, e a coloca de cama... tendo que fazer hemodiálise três vezes por semana... Insiste em ir para Joinville, onde sua situação, apesar de todas providências e recursos dispensados, se agrava.
Tento conversar com ela, suplico que aceite a direção de DEUS... ela não cede... E então, em 21 de dezembro, de 2001, depois de passar por um processo de disciplina do Pai, DEUS a tira do meu lado...  Minha esposa morre,  depois te ter ido três vezes para a U.T.I., onde fora entubada e chega à beira da morte... por fim, não cedendo ao propósito de DEUS para conosco, parte!
Quando isso ocorre, eu já estava convivendo dois anos sem esposa... dos quais um ano e meio, sozinho com meus filhos, enquanto ela permaneceu em Joinville.

Do SENHOR vem a esposa prudente... (PV. 19:14)
Quando já não agüentava mais... DEUS me traz um vaso Seu.
Aquela mulher que vi em Joinville, quando estava tendo minha primeira experiência sobrenatural com o ESPÍRITO SANTO, o SENHOR a trouxe até mim.
Uma noite, após exaurir-me diante de DEUS, suplicando Sua misericórdia, e cobrando o cumprimento de Suas promessas, o SENHOR me fala dizendo... “Estou enviando-te tua esposa”. Como tempos atrás me falara, usando uma irmã em profecia, que traria minha esposa de longe, e que não nos casaríamos em São Mateus do Sul, pois minha permanência nesta cidade era por tempo determinado, perguntei ao Senhor... “tudo bem, SENHOR, está me enviando minha esposa... Quanto tempo levará para ela chegar? De onde ela está vindo?”
Não tive resposta...
No outro dia era sábado (eu trabalho de segunda a sexta)... como estava muito abatido, em desespero, resolvi ir até o escritório onde trabalhava para me distrair navegando pela internet, uma vez que é via rádio, não trazendo grandes despesas para meu “chefe”.
Logo que comecei, a Adriana começou a me fazer perguntas no ICQ, onde tinha meu nick “profetacarlos”... Começamos a conversar, expus o que havia acontecido comigo, e começamos a conhecer nosso interior através de nossas conversas. O mais tremendo, é que a medida em que conversávamos, as qualidades que ambos pedíramos a DEUS para existir naquele que seria o vaso para caminhar ao nosso lado, eram confirmadas uma a uma.
Começamos a orar a respeito, e pedir que DEUS confirmasse o que estávamos sentindo (pois começou a brotar um profundo amor mútuo em nosso coração).
Por último pedimos que DEUS falasse com a Adriana a respeito (não comigo, pois que em determinada noite DEUS me falara que essa era aquela que Ele me prometera).
Numa sexta-feira, DEUS confirmou a ela o que Ele estava fazendo em nossas vidas. E mais, como Ele me dissera que minha esposa viria de longe, eu dependia da confirmação específica de DEUS através de um último sinal... ela teria que vir aqui onde moro para nos conhecermos pessoalmente. Sem que ela soubesse desse sinal, DEUS, usando uma irmã de tarde, e o seu pastor de noite, falou exatamente isto a ela... Ela veio... nos conhecemos, DEUS selou nossos corações com o Seu amor... e agora DEUS dirigindo nosso lar.
Essa é “resumidamente”, minha história.
Que DEUS possa ser glorificado em minha vida, e que todos quantos lerem essa síntese, possa saber que DEUS ainda é o mesmo, e que Seus milagres ainda estão à disposição daqueles que amam a DEUS e buscam a Sua vontade.
No amor de CRISTO... Carlos Alberto Bächtold... Prisioneiro de JESUS CRISTO!
Nos casamos em 22.02.2003 em Foz do Iguaçu, PR, onde residimos até que o SENHOR JESUS nos envie a outro lugar.





Volte-se para DEUS agora...
Se você se encontra distanciado(a) da comunhão com DEUS ou afastado da comunhão com o povo de DEUS, ou se quer que sua vida seja transformada por DEUS a partir deste momento, se quer uma experiência real com o CRISTO vivo a partir de agora, se está disposto(a) a renunciar seus conceitos e preconceitos e abraçar a vida que JESUS CRISTO tem para te dar por meio do ESPÍRITO SANTO, então faça, na presença de DEUS, a seguinte oração...
Óh, SENHOR JESUS! Venho a Ti... Reconheço meus pecados, minhas faltas, e que preciso de Ti, SENHOR em minha vida... Sem Ti eu nada sou, e nada consigo... Ah, SENHOR JESUS! Aceita a mim, pecador(a)...
SENHOR JESUS, peço que me laves e me cubras com o Teu Sangue neste momento, que perdoes meus pecados e me laves... SENHOR JESUS, peço que sejas o meu DEUS, o meu SENHOR e o dono de minha vida... Peço-te, SENHOR JESUS, que pelo Teu ESPÍRITO SANTO, TU conduzas todos os meus passos, controles todo o meu ser, toda a minha vida...
 Ah, SENHOR JESUS, remove da minha vida tudo aquilo que não Te agrada, ajuda-me a vencer o mal que está em mim, por meio da Tua vida e do Teu Sangue, SENHOR!!!
Eu rejeito e rechaço toda aliança e pacto que meus ancestrais tenham feito com as trevas, e declaro, que minha vida e meu ser pertencem ao SENHOR JESUS CRISTO, ao DEUS VIVO E VERDADEIRO.
SENHOR JESUS, a partir de agora, me envia o Teu ESPÍRITO SANTO para me conduzirem conforme a Tua vontade. Dá-me sede e fome de Ti e da Tua Palavra, SENHOR, para que eu possa, a cada dia, alimentar-me contigo, e ser transformado à Tua imagem e semelhança.
Oh, DEUS VIVO e VERDADEIRO, venho a Ti em Nome e pelo Sangue do Teu Filho JESUS... Aceita-me, pobre pecador(a), e me torna um vaso de honra nas Tuas mãos.
Toma minha vida e meu ser a partir deste momento e cumpre em mim todo o Teu querer, toda a Tua boa, perfeita e agradável vontade. Repreende o inimigo de minha alma, me cobre com o sangue da Nova Aliança, feita por JESUS CRISTO e me prepara para o Teu Reino e glória.
Em Nome do Senhor JESUS,
Amém.!!!


Se através deste testemunho sua vida pode ser, de algum modo, edificada, gostaríamos de ouvir seu depoimento.
Carlos Alberto Bächtold e Adriana Bahiense Scansetti Bächtold
Contato: (45) 99935-4377 / Celular-whats. 3027-2419/Residencial
carlosbachtold@gmail.com
discipulocarlosbachtold@gmail.com
profcarlosbachtold@gmail.com