quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Pastor ou Mercenário? Profeta, ou “Lobo Devorador”? – Como Distinguir o profeta verdadeiro do falso

“Não havendo profecia, o povo se corrompe; […]” – Provérbios 29:18a

        A Palavra de DEUS nos adverte quanto às consequências da ausência de profecias: a corrupção humana. Mas o que vem a ser uma “profecia”? Para o sabermos, é necessário que nos atenhamos àquilo que as Escrituras Sagradas nos afirmam a este respeito.

       De acordo com a Palavra de DEUS, “profecia” é uma mensagem de origem Divina, ou seja, é uma palavra ou mensagem vinda do próprio DEUS. Essa mensagem sempre é entregue ou transmitida por meio de um “profeta” – ser humano a quem DEUS escolhe, separa e capacita de maneira sobrenatural, pelo poder do ESPÍRITO SANTO para proferir (daí o termo “profecia” ou “profetizar”) as Suas Palavras (cfe. JR. 1:5-10. EZ. 2:2-7; 3:17).

        Ainda segundo a Bíblia, a profecia não é produzida pela vontade humana. Para que ela exista, é necessária a ação do ESPÍRITO SANTO inspirando e impulsionando o homem a falar (cfe. 2 PE. 1:21).

        Algumas profecias podem conter predições quanto à acontecimentos futuros, porém isto não é uma regra. Entretanto, em relação às profecias, todas, sem exceção seguem um princípio quanto ao seu propósito:

  • A profecia sempre trará luz sobre determinadas situações ou assuntos sobre os quais pairam dúvidas ou incertezas – 2 PE. 1:19;

  • A profecia sempre trará edificação, exortação e consolação à pessoa para quem é dirigida – 1 CO. 14:3;

  • A profecia tem como alvo a edificação da Igreja de CRISTO, de “todos os filhos de DEUS”, e não de uma grupo ou religião em particular – 1 CO. 14:4;

  • A profecia vem para avisar as pessoas sobre o que DEUS pretende realizar – AM. 3:7; EZ. 3:17; ou ainda sobre o que vai acontecer com essas pessoas a quem a profecia se dirige – AT. 21:10,11;

  • A profecia também é usada por DEUS para manifestar os segredos do coração das pessoas, suas intenções e pensamentos – HB. 4:12; 1 CO. 14:24,25.

       A importância da profecia e dos profetas dentro dos propósitos de DEUS é singular! Em Efésios 4:11-16, descobrimos que os profetas são levantados por DEUS para que as pessoas não sejam enganadas e sim conduzidas à verdade; para que elas não fiquem vagueando atrás de doutrinas (ensinamentos) enganosos, e principalmente, os profetas são levantados para que cada cristão seja levado a desempenhar sua função no Corpo de CRISTO – a Igreja.

       Logo, o verdadeiro profeta de DEUS não apenas “fala” a Palavra de DEUS, mas também empenha-se por conduzir as pessoas na verdade, em verdadeira comunhão e santidade.

       O profeta de DEUS não cobra pelo seu serviço de orientação espiritual, e tampouco busca acumular bens materiais, pois sabe o que JESUS ordenou em Mateus 6:19:

images (54) “Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam;”.

Na Bíblia encontramos também as características do falso profeta, do mercenário e do lobo devorador.

O Falso Profeta

       Diferentemente do verdadeiro, o falso não expressa o conselho de DEUS, tampouco aproxima as pessoas de dELE, afastando-as de seus pecados e erros. Pelo contrário, ele transmite a elas mensagens enganosas, transmitindo-lhes uma falsa segurança, já que fala segundo sua compreensão carnal daquilo que pensa conhecer, enganando as pessoas – MT. 24:11; CL.2:18.

       As mensagens do falso profeta podem até ter uma “aparência” piedosa (2 TM. 3:5), porém são heresias de perdição (2 PE. 2:1-3).

       Ele também é identificado pela Palavra de DEUS como sendo um mercenário, alguém que está buscando uma forma de ter lucro às custas das ovelhas (pessoas, cfe. EZ. 34:31). Veja-se TT. 1:11; 1 TM. 6:3-5; EZ. 34:2-10; IS. 56:10,11; JO. 10:12

       Ora, o mercenário ou falso profeta faz exatamente o contrário do que JESUS ordenou em Mateus 6:19, pois está sempre buscando aumentar seu capital, seu lucro, suas riquezas materiais. Tal qual um “lobo devorador de ovelhas”, o mercenário não busca o bem para a ovelha, mas sim os bens da ovelha. Ele não quer alimentar a ovelha, mas sim ser alimentado por ela, como está claro no texto do profeta Ezequiel.

lobo_ovelha Esses obreiros fraudulentos, a exemplo de Balaão, que se deixou corromper pelo prêmio da injustiça, ao cobiçar as riquezas que lhe foram oferecidas pelos emissários de Balaque, sempre ostentam uma aparência de piedade e até usam a Bíblia. Porém ao usar a Bíblia o fazem de modo enganoso, com o intuito de explorar a ignorância de seus seguidores. Vivem pedindo dinheiro ao povo sob as mais diversas desculpas; não para realizar a obra de DEUS, mas para manter seu próprio padrão de vida e seus próprios negócios.

       Pode-se ter certeza disto pois sempre que DEUS ordena a alguém realizar algo, ELE PRÓPRIO é quem fornece os recursos e a capacidade para a realização do que ordenou. DEUS não precisa que Seus servos sirvam-se de artimanhas e artifícios para obter o que é necessário para Sua obra.

       No passado, quando DEUS quis que os homens a quem chamou construíssem um tabernáculo, em cuja construção seriam utilizadas pedras preciosas, ouro e prata em abundância, ELE próprio forneceu todos os recursos para que tal tabernáculo fosse levantado. Encontramos tal relato no segundo livro da Bíblia – Êxodo.

       Também ao chamar Noé e anunciar o dilúvio, ordenando-lhe que reunisse na arca que seria construída diversos animais, não houve a necessidade de Noé ou alguém de sua família sair “caçando” os animais, pois DEUS os conduziu até a arca. Isto está relatado em Gênesis, o primeiro livro da Bíblia.

       Será que em nossos dias, com tantos recursos disponíveis, o poder de DEUS teria diminuído? Será que o poder de DEUS diminuiu tanto que Seus servos precisem hoje usar artifícios para levantar recursos? Claro que não!

       Mas em nossos dias, milhares de pessoas vivem de forma precária, enquanto que seus “guias e líderes espirituais” ostentam luxo e riquezas. Esses “pseudo-guias” possuem carros de luxo, aviões e fazendas, enquanto que seus seguidores não têm transporte próprio, se “voam” é em “sonhos”, e a grande maioria sequer tem sua casa própria. Ainda assim, esses mercenários se vestem com roupas caríssimas, com pompa, enquanto seus fiéis muitas vezes não dispõem do básico em seus lares.

       Isso que pregam, nunca foi o Evangelho do Reino de DEUS, pregado por JESUS CRISTO e Seus discípulos e apóstolos.

       Examinando textos como:

Mateus 6:19; 15:9;  2 Timóteo 3:1-6; 1 Timóteo 6:3-10; 2 Coríntios 8:14,15 e referências

descobrimos que no meio do povo de DEUS, os que têm demais, precisam repartir com os que têm de menos, ao ponto de que haja igualdade.

       Muitos hoje se arrogam “apóstolos", porém longe deles repartir os bens com os necessitados, conforme faziam os verdadeiros apóstolos de JESUS – Atos 2:37-47; Atos 4:32-37. Hoje, pelo contrário, as pessoas se deixam enganar por falsos apóstolos, por homens amantes do dinheiro, que exploram a fé e a ignorância popular para satisfazer sua cobiça e avareza.

       É necessário voltarmos à Palavra de DEUS, às páginas da Bíblia e buscarmos orientação do SENHOR a fim de não sermos enganados por tantas formas de religião, e por tantos religiosos.

       Diante do quadro mostrado, vale a pena refletir e buscar aqueles que DEUS levanta para conduzir nossas vidas.

       Que DEUS possa iluminar sua vida e conduzí-la ao Governo de CRISTO.