segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Com que propósito DEUS tirou os hebreus do Egito?

Imagem relacionada

Há algum empo atrás uma emissora de TV veiculou em forma de novela, a saída dos hebreus do Egito, e sua travessia do Mar Vermelho, isto após terem presenciado a chegada das “dez pragas” ao Egito.

Poucos, entretanto, têm conhecimento do objetivo de DEUS ao tirar os israelitas do Egito. Em Êxodo 29:46 DEUS revela qual Sua intenção ao tirar o povo do Egito: habitar no meio deles.

É interessante vermos, ao retrocedermos um pouco na história de Israel, como DEUS agiu de forma soberana e sobrenatural para que esse momento acontecesse…

Para chegar até aquele momento, algumas metas prescisavam ser atingidas a fim de que acontecesse o que DEUS pretendia.

DEUS queria um povo livre, que O adorasse, e esse povo teria que construir um santuário onde DEUS iria se manifestar; e este santuário seria construído tendo como material muito ouro, prata, pedras preciosas, e outros materiais específicos.

Agora, por um pouco, vamos avaliar as circunstâncias nas quais se encontravam os descendentes de Jacó (cujo nome foi mudado por DEUS para Israel):

  • Os israelitas eram escravos no Egito;
  • Estavam habitando entre um povo cuja cultura (egipcia) era idólatra e cujas divindades eram, muitas delas, híbridas (metade gente, metade animal). Logo, a terra onde habitavam era cheia de ídolos.
  • Eles não tinham nenhum líder que pudesse conduzí-los para fora daquele lugar;
  • Não tinham qualquer conhecimento sobre como construir um santuário nos padrões de DEUS.

Essas circunstâncias, aos olhos humanos, poderiam levar a pensar que o propósito de DEUS, de ter um povo livre para O servir, e um santuário onde se comunicar com esse povo, jamais se realizaria. Mas JEOVÁ DEUS É O DEUS DO IMPOSSÍVEL…

Inicialmente, DEUS precisava “formar um líder”. Para tanto, uniu um homem e uma mulher, cuja fé estava firme na promessa de DEUS de dar a Israel um libertador. Da união desse casal, DEUS gerou um filho – Moisés. Os pais de Moisés, a despeito da ordem de faraó de que todos os meninos que nascessem fossem lançados no Rio Nilo para serem devorados pelos crocodilos, esconderam o bebê recém-nascido por três meses. Posteriormente, a irmã de Moisés (Miriã) obedecendo à sua mãe, colocou-o, em um cesto de vime (preparado para flutuar) nas margens do Nilo, entre os juncos (ÊX. 2:1-4). Justo naquele dia e naquele momento, a filha de faraó foi ao rio para banhar-se, e encontrou o bebê que chorava e resolveu adotá-lo, criando-o como seu próprio filho. Entretanto, contratou como “Ama” a mãe do próprio bebê (sem sabê-lo). Moisés, portanto, foi criado como um príncipe do Egito. Claro que durante o tempo que esteve com sua mãe, esta lhe ensinou os princípios de DEUS (HB. 11:23-29). Vemos aqui que DEUS gerou, no ventre de uma mulher, alguém que pôde, mais tarde, ser constituído como líder para guiar o povo para fora daquela terra.

DEUS mesmo prepara Seus líderes!

Depois, através de Moisés, DEUS libertou com poderosa mão os hebreus da escravidão de faraó. Levou-os através do Mar Vermelho e do deserto até Seu monte santo – Horebe. Ali, DEUS lhes deu as tábuas da Lei. Ali DEUS fez com eles uma Aliança. Ali DEUS ordenou a construção de um tabernáculo tendo, anteriormente, lhes provido do material necessário para a sua construção (ouro e prata em abundância), material a eles dado pelos egípcios.

DEUS os alimentou no deserto, e também no deserto os capacitou a trabalhar em ouro, prata, pedras preciosas, bordados, etc. DEUS fez tudo, em todos, a fim de ter uma habitação entre eles.

Todos sabemos que, apesar de tudo isto, o povo acabou “perdendo o foco”, e se desviou do padrão Divino para suas vidas. Contudo, DEUS não mudou de ideia. ELE quer habitar entre os homens. Depois, muito tempo depois, o próprio DEUS abandona o templo e se faz homem (JO. 1:1-14). DEUS já não habita (como nunca habitou) em templos feitos pelos homens.

E hoje, DEUS ainda quer habitar entre nós (JO. 14:23), dentro de cada um de nós. A este habitar de DEUS no meio dos homens a Bíblia chama de IgrejaEF. 1:22,23; 1 TM. 3:15; HB. 3:6; 1 PE. 2:5; JO. 14:23

Claro que há muitos aspectos importantes a serem levados em conta em relação à Igreja…

A suma do que foi dito, entretanto, é que o desejo do coração de DEUS é habitar no homem que ELE criou. Esse desejo não mudou!

Contudo, para que tenhamos o habitar de DEUS conosco, temos que cumprir certo requisito – João 14:23.

É necessário, também, saber quais os riscos de não ter CRISTO governando a própria vida: Mateus 12:43-45.

Cuidemos! Que em nossa “casa”, tenhamos JESUS CRISTO governando como SENHOR SOBERANO, pois do contrário será o maligno quem estará governando sobre nós.